FANDOM


Asuras no HinduísmoEditar

Asura

Foto de uma estátua de um asura

[[Como na maioria das culturas, todos os deuses tinham um inimigo. No caso dos hindus, eram os asuras, demônios que habitavam o mundo inferior. Porém, diferentemente de outras mitologias, nem sempre os deuses os venciam.

Geralmente, os deuses conseguiam derrotá-los devido ao seu monopólio de amrita, a bebida que concedia imortalidade e poder, e os sacrifícios concedidos pela humanidade que os fortificavam.

Mesmo assim, muitas vezes deuses e demônios precisavam trabalhar juntos. Durante uma enchente do oceano de leite, muitos objetos de grande valor foram perdidos, incluindo a fonte de amrita. Por causa disso, os deuses estavam enfraquecendo e concordaram que precisavam da ajuda dos asuras para bater o leite e recuperar o que foi perdido. Os demônios, porém, demandavam parte da amrita, o que os tornaria mais poderosos que os próprios deuses. Vishnu, o deus preservador, se transformou numa tartaruga e levantou o Monte Mandara. Então, a naga Vasuki foi enrolada ao redor da montanha e, com os deuses puxando-a de um lado e os asuras do outro, conforme o leite era batido, reapareceram os objetos. Embora os asuras tenham conseguido encontra a amrita primeiro, Vishnu se transformou numa donzela, enganou-os e roubou a bebida. Houve então um combate entre os dois lados, porém, os deuses com o poder da amrita, facilmente derrotaram os demônios.]]

Talves não pois, no Ragnarok, os Monges, são servos de DEUS representando a FÚRIA DIVINA e não os inimigo dos deuses.

Asuras no BudismoEditar

Os asuras no budismo, semelhante ao hisduismo, são entidades inimigas. Eles são movidos pela emoção, pelo orgulho, e pelo poder bélico. Reencarnar como um asura é um dos quatro nascimentos infelizes (juntamente com os animais, os petras e nascer no Naraka). Em geral, a mente dos asuras é relacionada com a mente de um humano que é movido pela raiva e pela vontade de lutar.

Em Ragnarök OnlineEditar

No universo de Ragnarök, os asuras são mencionados na habilidade dos Monges Punho Supremo de Asura. Esse é um golpe poderosíssimo, em que o Monge usa todo o seu poder remanescente para atacar o oponente. Muito provavelmente, esse nome se faz devido aos asuras do budismo, simbolizando o golpe em que o Monge se entrega a raiva (visto que é necessário estar no estado de Fúria) e a luta, mas também é possível relacionar com o hinduísmo, mostrando o poder dos asuras, os inimigos dos deuses. fgh


AutoriaEditar

MasterBer

FontesEditar

BULFINCH, Thomas. O livro de ouro da mitologia. 3. ed. Rio de Janeiro, Ediouro, 1999.

STORM, Rachel. Indian mythology. Londres, Annes Publishing, 2002.

Wikipédia